Não faça dieta Low Carb antes de ler isso

Que mulher não sonha em perder alguns quilinhos extras?

 

Eliminar a papada, uns pneuzinhos na barriga ou até mesmo reduzir um pouco as medidas no quadril para caber naquela calça…

 

Essas parecem metas que estão na lista de todo mundo, não é?

 

Não é a toa que a dieta Low Carb está tão em alta ultimamente. Ela promete e consegue entregar uma perda rápida de peso, para qualquer um que ousar colocá-la em prática por um determinado período de tempo.

 

O problema é que ela pode ser bastante insegura, quando aplicada da maneira errada, inclusive gerando problemas para saúde. E nem mesmo a barriga mais chapada do mundo vale a nossa saúde, não é mesmo?

 

A pergunta que fica então é: como conseguir aliar os dois?

 

Nesse texto você vai descobrir a maneira correta de colocar em prática a dieta Low Carb, para conseguir emagrecer sem correr riscos de saúde.

 

Esse é um objetivo seu? Então, acompanhe a leitura!

 

A dieta Low Carb

Você provavelmente já ouviu falar de uma famosa que está fazendo a dieta, já viu produtos low carbs nas prateleiras ou até já assistiu alguém falando sobre isso na TV…

 

Você também sente como se do nada todo mundo tivesse começado a falar sobre dieta “Low Carb”?

 

De fato, esse método de alimentação se tornou uma tendência de novo recentemente. Mas, se engana quem acha que isso é algo novo.

 

Na verdade, um dos seus maiores precursores, Dr Robert Atkins, já falava sobre isso na década de 70 do século passado. Aí já vão quase 50 anos.

 

dieta low carb(Dr. Robert Atkins)

Então, se você estava com medo dessa ser apenas mais uma moda nutricional, pode se tranquilizar, porque esse método já vem sendo estudado há muito tempo.

 

O que não quer dizer que tudo que é chamado de Low Carb hoje em dia é necessariamente seguro e saudável.

 

Como funciona?

O princípio básico da dieta se baseia na restrição da ingestão de carboidratos.

 

E isso não é toa. A gente costuma se preocupar muito com alimentos gordurosos, sem saber que os carboidratos sobressalentes no nosso corpo são todos estocados em forma de gordura também.

 

Ou seja, os carboidratos possuem o mesmo poder de engordar que os alimentos ricos em gordura.

 

Na verdade, às vezes são até mais perigosos, já que o brasileiro costuma exagerar bastante na quantidade de carboidratos, sem saber desse risco.

 

Arroz, batata, macarrão são alguns dos alimentos que estão sempre presentes. Muitas vezes juntos até!

 

Assim, as pessoas vão acumulando gordura, sem saber bem porquê. E depois para eliminar é um sacrifício…

 

Se você já tentou perder gordura corporal sabe como isso é difícil. É quase impossível fazer isso de forma saudável, sem a necessidade continuada de exercícios físicos.

 

A não ser pela Dieta Low Carb.

 

O grande trunfo desse método está em oferecer a chance do corpo usar a gordura como fonte principal de energia.

 

O normal é que o carboidrato tenha essa função e a gordura sirva apenas como uma reserva de emergência.

 

O problema é que consumimos tanto carboidratos diariamente, que ele supre a nossa necessidade e ainda sobra, aumentando a reserva cada vez mais.

 

Ao reduzir a oferta desse nutriente por meio de uma dieta Low Carb, o corpo é forçado a começar a queimar a reserva de gordura.

 

Porém, falar de carboidratos pode ser muito subjetivo. Quais alimentos estão incluídos nessa lista de restrição? Descubra abaixo como você pode adaptar sua alimentação à essa dieta.

 

Alimentos não recomendados

Nessa dieta, o principal é evitar os alimentos com índice muito elevado de carboidratos. Sendo assim, é uma boa ideia sempre checar os rótulos de tudo o que consumir. Confira os principais alimentos a evitar.

 

dieta low carb

 

Açúcar: tanto o produto em espécie, quanto qualquer receita que o possua em excesso, tal como biscoitos, bolos, doces, sorvetes, refrigerantes e sucos.

 

Derivados de cereais: seja de trigo, cevada ou centeio. Isso inclui pães, salgados e torradas.

 

Gordura trans: comida pronta congelada e margarinas.

 

Carne processadas: peito de peru, presunto, salsicha, mortadela.

 

Via regra geral, é importante evitar todos os produtos industrializados, já que costumam abusar dos carboidratos em sua composição. O melhor é dar preferência aos produtos frescos e naturais.

 

Essas são as principais recomendações. E é aqui que a maior parte das pessoas param.

 

Observam uma lista de “proibições” super generalizada e aberta e já correm para tentar aplicar na sua rotina. Assim que acontece…

 

Os 2 maiores erros da Dieta Low Carb

As estatísticas mostram que se você falhar em sua dieta low carb isso vai acontecer basicamente por conta de um desses 2 cenários.

 

1- você entrou em uma dieta restritiva demais, sem tempo determinado para o final.

 

2- faz poucas restrições, mas todas baseadas na sua própria percepção, sem nenhum acompanhamento.

 

O primeiro cenário é muito comum para os marujos de primeira viagem, que vem com toda a animação e decidem cortar toda a ingestão de carboidratos da dieta.

 

Isso dá certo. O emagrecimento rápido é consequência direta nesse caso.

 

Dando menos combustível, agora o corpo precisa começar a usar o seu próprio estoque para funcionar.  E aí, é adeus gordura.

 

Contudo, isso não pode durar por muito tempo. Caso contrário o corpo vai perceber que tem algo estranho e vai começar a agir de forma oposta ao que você deseja.

 

Ao constatar que suas reservas estão se esgotando muito rápido, o organismo acende a luz vermelha e entra em alerta.

 

Assim, converte tudo o que pode em gordura novamente, para conseguir “repor o seu estoque”. Dessa forma, a pessoa engorda novamente.

 

Esse é o chamado “efeito sanfona”.

 

O segundo cenário é menos radical, a pessoa não restringe tanto a sua alimentação. Contudo, faz isso com base apenas na sua percepção do que é um alimento rico em carboidratos.

 

Mas, sem um acompanhamento especializado, fica difícil fazer essa escolha do que vai e do que fica na alimentação.

 

Um dos riscos de tomar essa decisão de forma independente é o da sua dieta ser inefetiva.

 

Ou seja, cortar apenas alimentos com pouca influência nutricional ou em uma quantidade muito pequena. Assim, o emagrecimento é mínimo.

 

Outro risco possível neste segundo cenário é o de faltar outros tipos de nutrientes. Muitas vezes a gente foca em chamar certos alimentos pelos seus principais nutrientes, que acabamos esquecendo que eles têm muito mais a oferecer.

 

O arroz, por exemplo, é um “carboidrato” clássico. Mas, ao se referir a ele apenas assim, omitimos a sua riqueza em proteínas e sais minerais também.

 

Dessa forma, cortar indiscriminadamente alimentos ricos em carboidratos pode levar a falta de outros nutrientes que acompanham estes alimentos, caso não sejam compensados de alguma maneira.

 

Por isso, é preciso ter muito cuidado para escolher…

 

O melhor jeito de fazer a dieta LowCarb

Falamos bastante dos principais erros que fazem a dieta se tornar inefetiva ou até mesmo perigosa para a saúde. Mas, qual seria, então, a forma mais correta para conseguir ter resultados, sem comprometer a saúde?

 

Existem dois caminhos possíveis. O primeiro é o da redução drástica de carboidratos na dieta.

 

Os estudiosos afirma que a nossa dieta deve ser composta por 55% de carboidratos diariamente.

 

Sendo assim, uma redução drástica significaria cair essa média para algo em torno de 10 a 20%, o que é bem baixo e insustentável ao longo do tempo.

 

Por isso, que ela não pode durar muito tempo. Na verdade, quem faz a Low Carb desse tipo, só se mantém saudável, se isso for planejado por um profissional.

 

O nutricionista abaixa a ingestão de carboidratos drasticamente para “dar um susto” no corpo. Ao longo das semanas, ele vai aumentando gradativamente, até chegar a um nível estável.

 

Ainda assim, esse método não é recomendado pela maioria dos nutricionistas, por ser arriscado. Caso a pessoa fuja só um pouquinho do planejado, estará em risco.

 

O Caminho mais recomendado

 

A outra possibilidade é a da redução comedida. Aqui o foco é deslocado da quantidade de alimentos ricos em carboidratos que você come para a QUALIDADE deles.

 

Comer 100g de biscoito, pão ou batata são coisas muito diferentes. A quantidade de alimento é a mesma, porém a de carboidratos por porção é totalmente diferente. Veja abaixo:

 

Alimento (100g) Quantidade de Carboidratos
Biscoito sem recheio 45g
Pão Francês 25,95g
Batata Inglesa 17,13g

(fonte: https://www.fatsecret.com.br/)

 

Isso sem falar no poder nutricional de cada um. Um biscoito, além de ter mais carboidratos, quase não possui nutrientes. Enquanto a batata, que também é rica em carboidratos, possui vitaminas, sais minerais e fibras.

 

Portanto, ao invés de tentar eliminar o carboidrato da sua vida, o melhor é você focar em fazer escolhas mais conscientes dos alimentos que deseja consumir.

 

Por isso, você precisa saber os…

 

Melhores alimentos para dieta Low Carb

Para conseguir manter a sua dieta e ter resultados efetivos, é importante ficar muito atento a tudo que você come. Confira os alimentos que você deve dar preferência:

 

Legumes e verduras: fique atento porque nem todos são Low Carb. Confira os mais indicados: abobrinha, brócolis, couve-flor, acelga, cogumelos, aipo, tomate, couve, agrião, pimentão, aspargos, abobrinha, berinjela, espinafre, pepino, cebola, chuchu.

 

Proteínas: são importantes na dieta Low Carb para não deixar que o seu corpo perca massa magra. A preferência aqui é pelas carnes magras, como peixes e aves sem pele. Dê  preferência também por leites desnatados e queijos brancos.

 

Frutas: nem todas devem estar no seu cardápio, já que muitas tem alta concentração de frutose, que é um carboidrato. Dê preferência ao abacate, morango, pêssego, melão e coco.

 

Gorduras: muitas fontes de gordura possuem pouco carboidrato, mas só algumas são saudáveis. Fique com as oleaginosas e o azeite, que são uma boa pedida.

 

Buscando fazer essas substituições e acrescentando mais desses tipos de alimentos nas suas refeições, é possível entrar em uma dieta Low Carb sem correr riscos de saúde e nem mesmo de sofrer do efeito sanfona.

 

Porém, fazer isso por conta própria é difícil!

 

  • Como combinar e planejar esses alimentos em refeições para toda semana?
  • Como ter certeza que, além de Low Carb, sua alimentação também está nutricionalmente completa?
  • Com não ficar preso a pratos repetitivos toda semana?

 

A resposta é simples…

 

Você precisa ter um Cardápio Semanal Planejado!

 

O que é isso?

A ideia é você criar uma organização completa do que você pretende comer todos os dias da semana. Ou seja, definir as refeições e lanches de antemão, com base nos alimentos indicados acima.

 

Já saber exatamente o que vai comer é a melhor forma de evitar tentações e ainda manter uma dieta mais variada e saudável.

 

Se deixar para o seu cérebro com fome escolher o que você vai comer, ele sempre vai pelo caminho mais rápido, que provavelmente não é o mais saudável.

 

Assim, o ideal é você tirar um dia da semana para sentar, e com base em tudo o que você aprendeu aqui, definir o seu cardápio semanal.

 

É algo trabalhoso, mas compensador. Faça o teste e veja por si mesmo.

 

Porém, pode ser que essa tarefa a mais não caiba na sua rotina. Afinal, vivemos uma vida muito corrida.

 

Não é todo mundo que pode se dar o luxo de tirar algumas horas para definir o seu cardápio da semana.

 

Se você se enquadra nessa realidade, vai gostar de saber que ainda assim você pode contar com os benefícios desse método, para colocar em prática sua Dieta Low Carb.

 

Basta você conhecer…

 

O Cardápio Inteligente Home Chefs

Se você quer …

 

…ter diversas opções de refeições Low Carb para escolher toda semana, sem ter que perder horas pesquisando

 

parar de ter medo de estar seguindo uma dieta furada

 

economizar muito tempo na hora de cozinhar

 

Basta utilizar o Cardápio Inteligente Home Chefs. Ele organiza a sua rotina alimentar, para que cozinhar se torne mais fácil e rápido.

 

Com a nossa linha Fit/Light você recebe toda semana um cardápio novo, pensado meticulosamente pelos nossos Chefs e Nutricionistas para lhe oferecer refeições com baixa calorias, nutritivas, Low Carb e que priorizam ingredientes naturais.

 

São 5 receitas para o dia a dia e uma especial para o final de semana, todas com o tempo de preparo máximo de 30 minutos.

 

Além disso, você recebe uma lista de compras com ABSOLUTAMENTE tudo o que você vai precisar para preparar as comidas. Dessa forma, o preparo dos pratos não são prejudicados por algum esquecimento.

 

TENHA UMA ALIMENTAÇÃO LOW CARB SAUDÁVEL!

 

Prepare refeições vegetarianas variadas, saborosas e em apenas 30 minutos! Conheça agora o Cardápio Inteligente.

Quero Conhecer o Cardápio Inteligente Agora!
2019-08-15T14:29:25-03:00 5 de abril, 2019|Blog|0 Comentários