8 dicas para estimular uma alimentação infantil saudável

Já está comprovado cientificamente que a forma como a criança se alimenta influencia diretamente no adulto que ela se tornará. Durante essa fase, ela desenvolve o paladar e hábitos alimentares que tem reflexos em toda a sua vida.

Essas escolhas e costumes podem influenciar ou não no desenvolvimento de doenças, além de impactar na sua predisposição por experimentar novos alimentos. Por isso, é tão reforçado pelos especialistas a necessidade de uma alimentação infantil saudável.

Isso tudo não é nenhuma novidade. Ainda assim, muitos pais encontram dificuldades em fornecer refeições verdadeiramente nutritivas para os seus filhos. Descubra algumas dicas para vencer a publicidade dos alimentos industrializados e fazer as crianças experimentarem mais.

1. Seja exemplo

Não tem como você pedir para a criança experimentar algo que você mesmo não come. Durante a infância, os pais são os maiores exemplos dos seus filhos. Por isso, se você deseja que o seu pequeno tenha uma alimentação mais saudável, você precisa ser o primeiro a fazer isso também.

2. Sirva a mesma coisa para toda a família

Muitas famílias têm o hábito de preparar um prato diferente para as crianças, a cada refeição. Isso não é bom. Primeiro porque te dá ainda mais trabalho e segundo porque individualiza o momento que deve social.

A hora da refeição tem que ser um momento especial e a participação de todos é importante para o estímulo da criança. Se todos comem a mesma comida é possível reforçar o exemplo, como falado na primeira dica. Assim, sirva porções menores, mas não mude o prato servido.

3. Cuidado com os temperos fortes

Se for do costume da família usar temperos muito fortes, opte por não adicionar no prato da criança. Isso ajuda na aceitação de novos alimentos, por não mascarar os sabores.

Além disso, deixe de lado os temperos pré-prontos e industrializados, dê sempre preferência aos naturais e frescos.

4. Bote seu filho para cozinhar

Seja qual for a idade do seu filho, sempre existe algo que ele pode fazer para te ajudar na cozinha. Muitas vezes a “ajuda” dele vai significar ainda mais trabalho para você, mas tudo bem. A proposta aqui não é torná-lo o próximo chef de cozinha (quem sabe?), mas estimular o interesse dele pelos alimentos.

Assim, separe alguns dias para ele te ajudar com as atividades mais fáceis e seguras: amassando legumes, misturando ingredientes, preparando saladas, entre outras.

5. Use a regra das cores

Para que um prato seja rico nutricionalmente e considerado saudável, é importante seguir aquela velha dica: quanto mais colorido melhor. O ideal é ter em média 5 cores diferentes no prato, optando sempre pelos ingredientes mais naturais.

6. Prepare refeições balanceadas

Para uma variedade nutricional positiva, é importante compor o prato com pelo menos um alimento de cada uma das seguintes categorias: leguminosas (feijão, grão-de-bico, lentilha); cereais (arroz, trigo, cevada, aveia); proteínas (frango, carne, peixe, ovo) e vegetais (hortaliças e verduras).

Os óleos vegetais também são muito importantes na alimentação infantil saudável, eles são ótimas fontes de energia e contribuem para melhorar a visão e a imunidade. Tempere as saladas com um pouco de azeite de oliva para criar esse costume na alimentação da criança.

7. Varie constantemente as refeições

Não deixe as refeições caírem em uma repetição contínua. Nem sempre dá tempo de fazer novos tipos de preparos, mas se force sempre a variar as refeições. Apresente às crianças o maior número possível de alimentos e ingredientes, assim ela conseguirá desenvolver melhor seu paladar e preferências.

8. Apresente novos alimentos em diferentes formas de preparo

Se você apresentar um novo alimento e seu filho não gostar, não desista ainda. Faça pelo menos 5 tentativas, com um intervalo de tempo entre cada uma, até aceitar que a criança não gosta mesmo de um determinado alimento.

Mudar a textura é uma boa dica. Veja a abóbora, por exemplo, pode ser servida amassada, cozida, em purê, assada, em caldo, entre outras. Os nutrientes serão os mesmo de qualquer forma, deixe que o seu filho teste as opções. Pode ser que alguma delas se saia melhor para o paladar dele.

Oferecer uma alimentação infantil saudável é um desafio, mas não é impossível. Nessa batalha, todo esforço vale a pena, já que os hábitos alimentares criados quando criança nos acompanham até a vida adulta. Portanto, crie oportunidades do seu filho experimentar o máximo possível, dando sempre preferência aos alimentos naturais.

Faça isso essa semana mesmo, baixando o nosso e-book com 10 Receitas Fáceis para um Cardápio Infantil Saudável!

 

Baixe Agora Seu eBook!
2019-07-08T15:06:16-03:00 8 de julho, 2019|Blog|0 Comentários