O que é Dislipidemia?

A rotina de vida, cada vez mais atarefada e corrida, tem muitas vezes sacrificado os hábitos alimentares. Quem nunca se rendeu a uma comida congelada em algum jantar ou a pedir um delivery, por preguiça de ir para cozinha? Difícil encontrar alguém hoje em dia, não é?

O problema, entretanto, só existe quando isso se torna um hábito. Se agregar isso a falta de atividades físicas então, facilita muito as chance de adquirir doenças, como a dislipidemia por exemplo, que tem se tornado cada vez mais comum. Você sabe o que é a Dislipidemia?

Confira nesse texto tudo o que precisa saber sobre essa doença: o que é, como tratar e as suas causas. Continue a leitura para descobrir!

O que é Dislipidemia?

dislipidemia é a doença caracterizada pela presença excessiva de colesterol e triglicérides no sangue. Essa anormalidade é perigosa porque aumenta bastante as chances do paciente vir a ter ataques cardíacos, AVCs, entupimento das artérias (aterosclerose), entre outros problemas circulatórios.

O problema costuma ser mais comuns em adultos, porém por estar diretamente ligada a obesidade, tem atingido também crianças sedentárias, que estão bem acima do peso.

Quais são as causas?

Essa doença pode ser causada devido a fatores genéticos, assim como também desenvolvida como reflexo de alguma outra, como: diabetes, hipotiroidismo, doenças das vias biliares, insuficiência renal, entre outras. Porém, o mais comum é que ela seja consequência de hábitos alimentares prejudiciais, aliados a uma rotina sedentária. Isso gera um aumento da presença do colesterol e triglicérides no sangue.

Ambas as substâncias são essenciais para o funcionamento do nosso organismo: o colesterol tem uma função vital na construção das membranas celulares, e o triglicérides são um tipo de gordura utilizada para armazenar energia. Porém, quando se apresentam em excesso, podem causar principalmente o entupimento dos canais sanguíneos, que é uma das principais causas de morte no Brasil.

E, como a dislipidemia não apresenta sintomas perceptíveis, na maioria das vezes quando a pessoa descobre o problema, ele já costuma estar num estágio muito avançado. Por isso, é importante manter uma rotina de exames e acompanhar de perto as taxas destas substâncias no seu organismo.

Qual é o tratamento?

O primeiro passo primeiro é consultar um médico e fazer os exames propostos. Só assim, você ter certeza de que está com a doença. A partir disso, pode ser que ele receite algum tipo de medicamento para lhe auxiliar nesse momento. Porém, o que vale para qualquer pessoa nesta situação certamente é a reeducação alimentar e a adoção de um estilo de vida mais ativo, por meio de atividades físicas.

Em relação à alimentação, confira alguns hábitos que precisam mudar:

  • Redução de alimentos gordurosos, principalmente os de origem animal como carne vermelha e laticínios;
  • Evitar o uso de óleos e alimentos fritos;
  • Evitar alimentos embutidos, como: salsicha, presunto, entre outros;
  • Aumento da ingestão de frutas, legumes e verduras.

Conseguir fazer essa revolução alimentar é realmente algo muito difícil, porém extremamente necessário para quem já sabe o que é Dislipidemia e possui essa doença. É preciso muita força de vontade, mas também organização, para conseguir escolher refeições que sigam os padrões necessários, mas sem se tornarem repetitivas.

Mas, se você já sabe que não possui a organização necessária para conseguir seguir esses padrões, cozinhando por si mesmo, não precisa se desesperar. Os nossos cardápios semanais podem ajudar, oferecendo uma organização alimentar completa da semana, com pratos planejados por chefs e aprovados por nutricionistas.

Por meio do nosso Cardápio Inteligente, você recebe um planejamento alimentar da semana, com receitas práticas, voltadas para o seu objetivo. Confira a nossa linha Fit/Light!

2018-11-13T17:55:38-02:00 9 de novembro, 2018|Blog|0 Comentários